domingo, 13 de fevereiro de 2011

BRA Transportes Aéreos

No final da década de 90, algumas operadoras de turismo se uniram com a Passaredo para realizar vôos charter internacionais. O grupo arrendou duas aeronaves A-310 (PP-PSD  / PSE) e iniciaram as operações. Entretanto, devido a motivos econômicos, a parceria com a Passaredo foi desfeita e uma das aeronaves foi devolvida ao arrendatário. A operação da segunda aeronave foi assumida pelo próprio grupo de operadoras e foi criada a BRA (Brasil-Rodo-Aéreo) Transportes Aereos, que nascia em 1999, com um A310 que pouco tempo depois também foi devolvido. Em 2001 iniciava-se as operações com os Boeing 737-300. Além desse modelo a empresa operou 737-400 e 767-200 / 300ER. Atualmente a empresa encontra-se em recuperação judicial e não está voando.
A BRA operou em Londrina em 2005. Entretanto foi por muito pouco tempo. O trecho realizado era Londrina-Marília-Guarulhos, sempre aos finais de semana, com chegada em Londrina a noite e saída no dia seguinte pela manhã. Teve início em 08/07/2005 e foi operado com B737-300.


Um comentário:

Adriano disse...

A Pluna, linhas aéreas uruguaias, pretende iniciar mais uma rota direta entre Paraná e Uruguai. A companhia, que está no terceiro ano de operação no Estado, com voos diretos saindo de Curitiba e Foz do Iguaçu a Montevidéu, está analisando dois aeroportos paranaenses para receber as novas rotas: Maringá e Londrina.

O assunto foi o principal tema da reunião entre o secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, e os dirigentes da empresa Gonzalo Mazzaferro (diretor comercial no Brasil) e Dimas França (executivo de vendas).

Ricardo Barros destacou a importância da nova rota para aumentar a integração do Paraná, principalmente das regiões Noroeste e Norte, com os países do Mercosul. “Vamos trabalhar para criar condições para que a empresa amplie suas operações aqui no Estado. Será mais um caminho para a integração econômica, cultural e social dos nossos povos”, disse.

Segundo Gonzalo Mazzaferro, a localização da nova rota da Pluna busca também atrair passageiros e cargas de cidades de São Paulo próximas à divisa com o Paraná. “Acreditamos que há uma boa demanda na região para voos diretos entre o Brasil e o Uruguai”.

A Pluna também está avaliando a possibilidade de operar rotas a partir de outras capitais. Atualmente a empresa atua em oito cidades. Além de Curitiba e Foz do Iguaçu, está em Porto Alegre, Campinas, São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Florianópolis. “Ao chegar a Montevidéu, o passageiro pode fazer conexões para Buenos Aires, Santiago, Córdoba e outros destinos na América do Sul”, frisou Gonzalo


fonte:http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=62103&tit=Pluna-planeja-nova-rota-entre-Parana-e-Uruguai